Cronograma de Projetos após Arquiteto Contratado – Parte 1

Oi!!

Bom, primeiramente após fechar o contrato, o profissional costuma conversar bastante com o cliente para conseguir entender o que ele quer, qual o seu gosto e o que não gosta, feito isso parte para a medição do local que irá ser reformulado. Com a medição em mãos partimos para execução do Layout, ou seja, planta de disposição de todos os móveis, exemplo de dois tipos logo abaixo.

Nesta primeira imagem, os clientes me contrataram para fazer a parte social e ítima do apartamento, mas área de serviço, cozinha e banheiros não foram modificadas:

Nesta segunda planta, os clientes me contrataram somente para reformular a parte social do apartamento, queriam circulações boas  e com mais lugares para receber amigos, já que no outro apartamento que moravam o espaço era limitado:

Muitas pessoas me questionam quanto tempo leva para o Layout ficar pronto, normalmente especifico um prazo no contrato, mas este pode ser alterado dependendo de quanto tempo o cliente demora para aprovar esta etapa.

Aprovado o Layout, partimos para as plantas de arquitetura, elétrica, iluminação, gesso e piso. Primeira coisa que falo a todos: REVER O QUADRO DE LUZ, FIAÇÃO E HIDRÁULICA DE TODO O LOCAL, ainda mais se o apartamento / casa / escritório forem antigos, isso serve para quem contrata um arquiteto ou não! É a primeira coisa a ser feita, vale investir o dinheiro, pois a longo prazo as “dores de cabeça” serão beeeem pequenas ou inexistentes!

Segue abaixo exemplo de planta de arquitetura do apartamento da segunda imagem, removemos uma parede de drywall que tinha no meio da sala, e com isso, tivemos que repor tábuas de madeira, mas sempre pensando em não ficar com cara de remendo (isso acaba gerando um custo maior, porém o serviço fica muito mais bem acabado), muita gente se esquece deste detalhe:

Com a planta de arquitetura aprovada, já é possível liberá-la para a obra começar.

Planta de gesso: sempre fazendo as marcações de pé direito que deverá ficar e indicações se serão usadas molduras (neste caso, fazemos detalhe delas) ou tabica, assim o orçamento fica mais preciso e desentendimentos são evitados. Neste caso tivemos que nivelar o dente de uma parede com drywall, que teve de ser computado também neste orçamento:

Finalmente após todas essas aprovações chegamos a planta de elétrica e iluminação, normalmente são juntas quando temos uma planta pequena como esta, mas se temos um ambiente maior com mais informações, o ideal é separar a planta de elétrica da iluminação, fica mais limpo. Lembre-se que quando possível, utilizar pontos existentes, economiza tempo e dinheiro.

Nas plantas de elétrica / iluminação é sempre bom fazer uma vista de móveis que terão alguma luz ou aparelho para Home Theater, pois a marcação de cotas de tomadas, interruptores, pontos de força e som ficam mais precisas e é mais fácil do fornecedor entender o que será feito. É super importante!!

Este post foi basicamente para quem pensa em reformar o apartamento / escritório e até a casa, mas que neste último caso não haja grandes interferências, pois se houver (como mudanças de fachadas, projeto de nova edificação entre outros) deve-se fazer um PROJETO DE PREFEITURA, tendo que ter aprovação na mesma para a obra.

Em breve faço a segunda parte do post com plantas de piso, marcação de hidráulica e o que consta nos detalhamentos!!

Espero que tenha ajudado!!! E se tiverem mais alguma dúvida, não deixem de perguntar!!

Anúncios

Como contratar o arquiteto ideal para o seu projeto?

Ola!

Muitas pessoas ficam indecisas na hora de contratar um arquiteto para fazer o projeto de seus sonhos, por isso resolvi escrever um pouquinho sobre o assunto e tentar ajudá-los.

Primeiramente, vocês tem que procurar por um profissional pelo qual se identifiquem, ou seja, que o estilo seja o mesmo ou parecido com os seus. Pode ser por um arquiteto pelo qual sempre tenham admirado, ou por indicação de amigos, que após visitas as casas novas, vocês tenham gostado dos resultados, e o mais importante que o orçamento caiba em seus bolsos.

Podemos até gostar do que um arquiteto fez na casa de um amigo, mas se temos um estilo despojado, não adianta querermos contratar um profissional de estilo super clássico. Os gostos não batem!

Digo isso porque, para o seu projeto caminhar bem é preciso um ter bom relacionamento com o profissional contratado, caso contrário, tudo desanda: projeto, obra, produção e dinheiro.

Acho extremamente importante para quem vai reformar a casa, procurar por um profissional, temos uma visão muito mais apurada de como tudo ficará no final:

  • disposição dos móveis;
  • Iluminação / elétrica;
  • cronograma da obra;
  • acabamentos (gesso, piso, pintura e etc);
  • detalhamento da marcenaria para ornar com o resto do projeto;
  • harmonização de tecidos, tapetes, cortinas e etc.

Um exemplo que posso dar foi que há uns dois anos atrás uma cliente me procurou (foi por indicação) para fazer os quartos do filho e de hóspedes. Mas o que ela me contou foi que  na verdade, estava um pouco receosa de fazer a obra, pois a relação com a arquiteta anterior havia sido ruim, pararam os trabalhos com ela bem no meio da produção. A profissional contratada por eles, impunha como a decoração tinha que ser, ou seja, de como ela queria que fosse, sem deixar que os clientes optassem por coisas que realmente gostassem e que tivessem a “cara” deles, isso gerou inúmeros atritos, até que não foi possível trabalharem juntos. Isso não é péssimo?????? Realmente acho muito chato que este tipo de coisa aconteça…. O decorador ou arquiteto, por mais que tenha a experiência que o cliente não possui, tem que fazer o projeto de acordo com as expectativas das pessoas que o contrataram, a casa tem que ter o estilo de quem mora lá! Claro que guiando sempre o cliente para que tudo fique em harmonia. Assim todos ficam satisfeitos!

Lembre-se que aquela poltrona amarela que você tenha gostado e comprado talvez possa não combinar com a sua casa.

Espero que este post ajude-os a dar o primeiro passo!!!